quinta-feira, 6 de junho de 2013

"causos"

Vou contar um "causo" q aconteceu comigo semana passada, melhor no último feriado cristao o de pentecostes/Pfingsten.
Na verdade foi na véspera.

Sempre na véspera de feriado na Alemanha, os alemaes ficam preocupados com as compras do supermercado.
Tipo assim, temos que comprar tudo, pq amanha o supermercado tá fechado, gente só 1 dia, mas parece que é uma catastrofe.

Entao lá fui eu, tava livre e marido trampando.
Aí o supermercado tava tipo assim cheinho, se meu marido tivesse teria surtado, coisa pouca, nada como os supermercados brasileiros lotados.

Tá entao eu super prática e rápida, tb com a velocidade de certos supermercados alemaes, a gente aprende logo e  eu nao fico muito tempo passeando e nem vendo prateleiras, levo a listinha, pego tudo e pronto. To quase virando robô ;)

Entao com as compras no carrinho/wagen me dirigi ao caixa, tinha umas tres pessoas a minha frente com os seus meio cheios.
Aí parei o meu wagen e vi que ainda ia demorar um pouco pra chegar minha vez, rapidamente deixei meu carrinho na fila e fui pegar uma bebida (meus drinques rai, rô, rôi,oi)  do lado, coisa de 2 a 5 segundos, super rápida e voltei.
Aí vi que uma mulher tinha tirado meu carrinho e colocado o dela, pois eu cheguei e respondi com certa ironia, desculpe, mas meu carrinho estava aqui primeiro e recoloquei o meu no lugar, ela comecou a falar e bufar, eu simplesmente virei as costas e a ignorei friamente e fiquei rindo por dentro e os outros só observando pra ver se ia ter segundo round.

Depois observei que a mulher a frente tb nao estava ali antes e na verdade seriam 2 a furar a fila e me deixar mais pra trás, mas nao dava mais tempo ela já estava na boca do caixa, fiquei só a fuzilando com o olhar.

Resultado: fiquei pensando no Brasil seria simplerrimo fazer isso, aqui to comecando.

Dedicado a Ana do tudo novo de novo... chegaremos lá :)
 


6 comentários:

  1. Aqui tbm tem um povo folgado quando se trata de furar fila, eu quando não falava sueco esculachava em inglês mesmo. O importante é não dar abertura pra gente folgada seja aonde for.
    Bjosss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. isso, isso, isso como diz o Chaves, bjim :)

      Excluir
  2. Eu lembro que na Suécia uma vez uma pessoa deu uma porrada no meu carrinho. Bateu com o carrinho dele no meu com tanta forca q eu não tive reação... Dai a pessoa olhou pra mim e disse: "ooops"

    OOOPS!!!

    E eu, q sou super adulta, fui atrás dele e dei-lhe uma mega porrada no carrinho, da mesma forma que ele tinha feito comigo.

    hahaha

    ridiculo, ne?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lu acho q dependendo do dia tb faco, tenho só q pensar ou me controlar, olha isso - semana passada to numa festinha dessas de rua, tava um pouco cheio p andar e um cara tava com um carrinho de bebê, ele bateu em mim duas vezes com esse carrinho e vi q tava fazendo de proposito, nao fiz muita coisa, pq tava c amigos e nao queria comecar uma confusao, sei lá uma brigalhada no meio da festa de rua e o mais importante, tinha um bebê no carrinho, entao quase deixei pra lá, mas antes o xinguei de pelo menos idiota, imbecil e burro ;)

      Excluir
    2. kkkkkkkkkk... é cada uma q dá duas !!!
      Que bom q já estás superadaptada a ponto de dar um bom troco em situações assim... Brasileira e nordestina né, eles não sabem com quem estão mexendo... ;)

      Excluir
    3. Lu me adaptando sempre :)

      Excluir