quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Baseado em fatos reais

Quais sao os sintomas de um Psicopata?
Eu nao sei, nao sou especialista.
Há anos atrás já tinha ouvido dizer que aqui na Europa tem muitos loucos. Será?
Engracado como é a vida, o meu Job é numa clínica para pessoas com problemas de saúde, inclusive assim psiquiátricos.
A clínica é assim normal, parece um hotel, spa, tudo do bom e do melhor, nao aparenta de jeito nenhum um Hospital-Clínica, enfim mas é.
Os pacientes, já apareceram alguns bem jovens, ou seja dos 18 em diante até sei lá uns 50, 60 ou quem sabe mais. Alguns com problemas de alcolismo, outros stres, outros falta do que fazer mesmo (falta de um tanque p lavar roupas, pode ser né, mas vamos levar a sério alguns pacientes) e aposentados.
Agora vamos ao que realmente interessa, há uns 7 meses Marido conheceu um cliente.
O cliente aparentemente olhando ninguém dava nada por ele, aparência, digo trajes e comportamento, mas aprendemos que nao devemos julgar a pessoa.
Tudo parecia ir muito bem, contrato em andamento e outras propostas muito boas.
Mas negócios para serem fechados sao necessários 1, 2, 3,... encontros, nisso surgiu o perigo, porque negócios podem ser também fechados em eventos.
Nessa de eventos, jantares, encontros o cliente se entrosou d+ e prometeu mundos e fundos.
Eu como sou gato escaldado desconfiei.
O envolvimento foi muito grande, inclusive com o chefao que cresceu o olho e com outro empresário.
Todos investindo, investiram e o cidadao sem fazer nada, só no tal de contatos para fechar contratos em euros, mas bota euros nisso.
Carro alugado pro cidadao, dinheiro, financiamento e muito mais coisas que nao dá pra contar aqui, vcs iam ficar bege... e o tempo passando e nada.
Até que o povo acordou, mas já era tarde d+, o estrago já tinha sido feito,mas o que mais me irrita é que nós avisamos tanto, as esposas, nós mulheres temos senso viu.
E a desculpa é que o cidadao deve ter problemas psiquiátricos.
No Brasil a gente chama isso de golpe, o cara é um tremendo dum71.
Nao sei o que vai dar, agora é correr atrás do prejuízo nos tribunais, agora se o cara se declarar falido, já era.

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Das coisas docesss da vida

To falando é de doce mesmo.
Nunca (1) fui muito chegada em doces, mas o básico, por favor né, por exemplo, pudim de leite de vez em quando faco, quem nao gostar é doido ou tá mal da cabeca.
Nunca (2) tinha feito brigadeiro nessa Alemanha, tava só adiando e tava sentindo falta de doce, mas daqueles bem doce e nada mais gostoso p mim que brigadeiro, entao coloquei a mao na massa e fui fazer, tá brigadeiro nao é nada difícil assim.
Nao aguentei esperar esfriar pra fazer as bolinhas, comi quase quente, eita coisa boa, alegria, alegria.
Marido nunca tinha provado e nao é que gostou, acho que ele nao é alemao nao :)
Ah! e chega de Nunca e de brigadeiro por hoje...

sábado, 11 de fevereiro de 2012

Do Friiiö

Tá frio viu, jurava que nao ia esfriar desse jeito, até comentei com meus Deutsche, toda confiante, 'eu sei - esse ano o inverno vai ser fraco, nao vai nevar', eles riram  e disseram, 'pode ter certeza que vem, o inverno vem (forte)'.
Eu moro no Sudoeste da Deutschland, tá nao é muito frio mesmo, mas pra mim, qualquer ventinho já me congela e nao é que esfriou...diacho, diaxo.
A temperatura pode ir até uns -15 graus, tenho dó dos outros que estao enfrentando muito mais, com neve, muita neve, gelo e mortes....triste :(
Neve por enquanto só rolou uns 2 dias; olhar pela janela os floquinhos caindo= Lindo:)
Enfrentar a rua: vento geladíssimo.
Consequência: nariz vermelhissimo, escorrendo (eca), espirros, resfriado.
 Remédio: chá, muito chá viu.
E meus Deutsche rindo da minha cara, mas minha vinganca sará maligna, meu Brasil quente, bem quente, te espera, só quero ver rarara...quem ri por último ri melhor tá...

terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

Das coisas q deixei...

Vendo a net me deparei sem querer com uma chamada em caráter de emergência dos aprovados do último concurso para professores da minha cidade datada ano passado e meu nome está lá e só soube hj.

Aí nao tem como nao pensar das coisas que deixei pra trás.

Das minhas conquistas no meu país.

Dos tempos da Facul, da minha pós, do estágio, do primeiro trabalho, das escolas, dos alunos.

(Ah! as escolas sao um capítulo a parte, que desigualdade, lembro da última escola particular que trabalhei, um sonho, tem tudo e lembro tb da última escola pública, caos, sem estrutura, turmas lotadas, jovens desestimulados, com analfabetismo funcional. E os professores ali, guerreiros. Tenho saudade dos meus últimos alunos, adultos, conscientes, com tanta defasagem, mas com vontade, correndo atrás do tempo perdido, querendo ainda uma chance)

Podem ser pequenas pra alguns, mas sao as minhas conquistas.

Quem me dera ver meu nome aqui em um chamado tipo esse.

Quando resolvi vir pra cá, sabia que podia ser chamada ou nao, até esperava que nao, mas fui...e aí me vejo aqui lutando em um outro país, que nao é o meu.

E sempre paro e penso o que já conquistei aqui. Tenho algumas conquistas, mas acho pouco, muito pouco, pq quero as coisas pra ontem.

Sou estrangeira, mas pior do que isso é se sentir estrangeira, pronto falei. Vc nao é um deles, vc nunca será um deles, nao quero ser um deles, mas quero me sentir mais acolhida e nao sei se isso acontece só comigo, mas ainda nao me senti acolhida, mesmo sabendo que existe uma política de integracao, mas nao é fácil, um estrangeiro tem que lutar, recomecar e todos os dias penso nisso.

Porra lá no meu Job, tem um alemao que toda vez que eu vou trabalhar ele pergunta se vou trabalhar no outro dia, a última ele perguntou pela alema, chego em casa e comento minha opiniao de que esse cara nao gosta quando vou trabalhar e fica rezando pra no outro dia ser outra pessoa. Porra me sinto mal, acho que só posso nao transparecer simpatia. Porra pela terceira vez, to comecando a me sentir complexisada. Fico pensando o que ele(s) quer, que eu entre no salao e fixe um sorriso 24 horas na boca, abra a matraca e fale sem parar (alemao gosta disso?) dance, pule e ainda carregue uma melancia pendurada no pescoco como colar, aí sim vou ser a simpaticona.

Nao quero dizer com isso que no meu país nao preciso lutar, mas é diferente, totalmente diferente É MEU PAÍS, nao tem como descrever.

Nao sei se amanha, daqui há algum tempo vou pensar e sentir diferente...