sábado, 28 de maio de 2011

O tempo

Bem fiz 2 anos nessa terra Deutschland, quando fiz 1 ano, pensando eu agora estava terminando meu curso B1 de alemao, depois disso, nao demorou muito mudamos de cidade, de apartamento, também novos cursos, novos contatos, Job e nao posso parar, nao quero.
To pensando até em ter um menino, quem sabe, na verdade sao nossos planos pra alegrar mais a nossa vida, ter um baby em casa pra apertar, cheirar, aff...
Sei de outros brazucas que já vivem aqui há uns 5, 10, ... anos e eu só 2 aninhos, uma crianca, muita água ainda vai rolar, 'vamo que vamo'...

quinta-feira, 26 de maio de 2011

Utilidade Pública

Quem disse que estudar na Alemanha é caro?! É e nao é, só depende de cada um, tem que procurar gente. Meu estudo de alemao parou há 1 semana no B2.1, fiz o curso na Volkshochschule, consegui um preco bacana 200 euros, mas tava preocupada, porque queria continuar e nao via perspectiva por aqui. Mas encontrei o PROFES vou fazer o meu B2.2 lá, intensivo, de 12:45 às 17:00 horas, 2 meses e pasmem no preco, 24 euros por mês. Comeco minhas aulas na próxima segunda, estou toda feliz. Já tava pensando ter que me deslocar de trem, uns 30, 40 minutos ou mais pra Ludwigshafen, Mannheim, Heidelberg oder, oder, oder. Havia também a possiblidade de ser um curso kontenlos ou reduziert, mas venhamos e convenhamos achei um mais que reduziert, porque nao vou precisar "viajar", passar o dia fora,  gastar com lanche, na verdade ia ter que fazer marmita, nao dá pro bolso comer todo dia fora. Já avisei minhas amigas do antigo curso e há quem mais interessar aí vai o link do PROFES, chique no último e tem mais 3 filiais em Landau, Germersheim e claro Neustadt. 
http://www.profes-gmbh.com/

segunda-feira, 23 de maio de 2011

Tamanho é ou nao é documento!?

Meu final de semana foi tao agradável. Convidei marido para passear, na verdade caminhar, tudo comecou porque acho que devemos 'dietar'. Eu moro em um 'Dorf', rodeado de outros Dörfer, essas pequenas cidades têm um charme especial.
Sábado fomos caminhando para uma cidade aqui do lado, só 2,6 km. Lá tem ruazinhas estreitas de pedras,  casaroes bem antigos, modernos também, igreja católica nao podia faltar, casas de producao e degustacao de vinhos, porque a regiao é produtora de vinhos e também vários restaurantes e claro o verde dos pés de uvas, muito aconchegante. Durante essa caminhada me lembrei um pouco do centro histórico da minha 'Heimat'.
 Domingo resolvi que iria conhecer a História da cidade que moro, claro como graduada em História é o mínimo, talvez uma tentativa de nao enferrujar.
A nossa cidade tem quase 4000 habitantes e descobrimos que há 3 museus e uma biblioteca, achei muita coisa, pra uma cidade pequena é muito se compararmos ao Brasil, porque provavelmente há cidades brasileiras com a mesma proporcao e populacao que nem museu tem.
Sim os 3 museus, o primeiro visitado foi o museu do vinho, o segundo museu relacionado a filme e fotografia, esses 2 conseguimos visitar dentro do horário de funcionamento, mas o museu da cerâmica  nao encontramos, parece que fechou, nao se sabe ao certo. Quanto a biblioteca pertence a igreja católica e já estava fechada, mas deu pra dar uma olhadinha pela janela e pretendo voltar lá depois.
Os 2 museus bem organizadinhos proporcional ao tamanho da cidade, mas gostei mais do museu do vinho, rústico, me fez lembrar o tempo de pesquisa na facul, coisas e documentos de época.
E quero continuar desbravando a regiao. 

sábado, 21 de maio de 2011

'Luz no fim do túnel'


Ontem foi o último dia do curso de alemao B2, mas só da primeira parte, do Teil 1, a segunda parte será no segundo semestre se tiver no mínimo 8 alunos e no momento, da nossa turma, somente 5 estao dispostos a fazer e isso me preocupa um pouco. 
Esse curso foi uma mao na roda pra mim, em vários sentidos, mas um muito importante é que nao custava caro, 100 euros pra quem mora na cidade, no meu caso custou 200 euros, só porque moro em outra cidade, mesmo assim saiu barato, porque um curso de nível B2 até C2 é de 400 euros pra mais, tudo isso porque é na Volkshoschule, tá é mais devagar, mas eu aprendo melhor assim, o intensivo, 4 semanas 1 módulo, voa fica tudo jogado e misturado na sua cabeca, consequência o aprendizado nao se solidifica e 'eu nao vou tirar o pai da forca, correr pra quê, acelera demais, sofre acidente, carrega traumas e pode até ter fim, hum to até filosofando', enfim, cada um tem o seu tempo certo.
Sim, mas há uma luz no fim do túnel. Sabe minha professora de alemao é muito legal, na verdade ela é russa, estrangeira como cada um de nós lá da sala, só que ela fez Facul na Rússia de Alemao, toda sua vida profissional foi e tem sido lecionando alemao. Mas o que aconteceu com ela, casou com um alemao, veio morar na Alemanha, teve filho, saga de muitas de nós brasileiras, estrangeiras em geral.
Ela trouxe seu diploma, mas a Alemanha na hora de validar o diploma do estrangeiro (como da professora também) sempre dá um jeito de exigir mais qualificacao. Entao minha professora tá fazendo Facul de novo podeee!
Sim ela é uma grande incentivadora, incentiva todos nós a estudar alemao, é necessário nessa terra meu povo, nos dá dicas sobre integracao, sobre o que fazer com nossos diplomas, mesmo que tenhamos que fazer um Ausbildung ou Studium.
Sim e a luz no fim do túnel. Como eu estava falando das várias dicas que ela nos deu, uma delas eu vou testar, irei contactar uma tal Frau que é 'especialista' em assuntos de integracao, há até a possibilidade de continuar estudando alemao do B2.2 até o C2 kostenlos ou reduziert, fora a validacao do diploma,  Ausbildung, Studium, estágio ou até quem sabe um trabalho de verdade.
E lá vou eu de novo, vamo que vamo...

quinta-feira, 19 de maio de 2011

Revisando

Resolvi revisar, melhor dizendo tenho que revisar, assim estudo, aprendo e associo mais.
De uma frase podemos tirar muitas informacoes, por exemplo:

Was verbinden Sie mit dem Begriff "Heimat"? Was würden Sie fotografieren, um Heimat darzustellen?
As palavras em destaque sao:
  • verbinden é um verbo que pode significar ligar, relacionar, unir, associar etc..
  • mit é uma preposicao, dem é o artigo masculino der flexionado para o caso Dativo da palavra Begriff que significa conceito, termo, idéia, nocao...
  • würden, esse é mais difícil de explicar, mas vou tentar, vem do werden = ser/estar (esse verbo é  usado para se conjugar no Futuro). Só que o würden  está no modo Konjuntiv II = Sujbuntivo II e no tempo verbal Presente.  
  • Heimat: terra natal, país de origem, casa,...
  • um é outra preposicao.
  • darstellen é outro verbo que significa representar, retratar, ...
Traduzindo a frase: O que você associa com a nocao de terrra natal? O que você fotografaria, no seu país de origem para mostrar?

 E eu construi uma frase, nao sei se ficou legal, mas...: "Viele Leute verbinden Deutschland mit dem Nazionalsozialismus, Hitler und Kriegen, z.B mit dem Erten Weltkrieg oder mit dem Zweiten Weltkrieg, aber ich verbinde Deutschland mit viel Geschichte, mit der Philosophie, mit der Literatur und mit der Klassichen Musik. Deutschalnd hat viel Kultur. Deutschalnd gibt es viel Kultur."

E por fim respondendo a pergunta sobre meu país:  Ich verbinde meine Heimat Brasilien mit viel Naturschönheit und mit der Freude. Ich würde die Natur fotografieren, z.B Strände. Und ich fotografiere auch die glücklichen brasilianischen Menschen.

terça-feira, 17 de maio de 2011

Tadinho deles e de nós?!

Olá, como de costume nas segundas e sextas tenho aulas no curso de alemao B2.1. Bem, ontem segunda, to eu voltando no Zug sozinha sem minhas amigas da Espanha e do Quirgistao e encontrei um alemao amigo delas. Puxei conversa, só o tinha visto uma vez e mesmo assim comecei a falar com ele, nao sei se ele lembrava de mim e se falaria comigo, sabe como sao os alemaes, meio reservados, tímidos, enfim questao cultural.
 Sabe kero fazer contato com os alemaes, conversar,  assim treino meu alemao. Os próprios alemaes já me disseram isso, fala, puxa conversa.Comecei  a falar e aproveitei para perguntar sobre estudos e profissao. Ele está fazendo um segundo Ausbildung, tudo pra trabalhar em bancos, mas o seu sonho era estudar Medicina, ops, mas pra ele esse sonho na Alemanha nao vai dar.
 Acho que muitos já sabem das especifidades da Educacao aqui na Deutschland, nao vou falar sobre isso, existem muitos blogs legais que explicam.
 Pra fazer uma faculdade por aqui, só faz quem concluiu o Ginásio, ou seja tem o Abitur, mas nao é só isso, tem as notas, o cara tem  que ser bom em notas. Nota boa aqui é 1 e pra cursar Medicina a média do Abitur tem que ser 1. Ele foi rejeitado, porque nao tem esse tal de 1, nem 2 serve colega e ele falou isso na maior, sem constrangimento. Pausa pra pensar, ele nao teve vergonha de se expor. Minha pergunta: Os alemaes sao assim??
 Sim, mas ele pode cursar outras faculdades com as notas 2, 3, falei isso pra ele, mas ele nao quer, faculdade pra ele só se for Medicina. Entao ele resolveu fazer outra coisa, mas nao sei se ele está satisfeito.
 Aí fiquei pensando no Brasil, qualquer um que quiser de verdade, pode cursar Medicina, existe muitas possiblidades, vai lá estuda muito e passa no vestibular, seja na Pública ou na Particular pagando, mas por essas bandas nao. E aí o que vocês acham do Sistema Educacional da Alemanha, é discriminatório, exigente demais?
E eu to aqui pensando o que vou fazer agora. Estudar? Tentar uma nova profissao? Professora como sou será que vai dar? Sim, mas Ausbildung ou uma nova Facul ou quem sabe um Master? Calma nao quero cursar Medicina. Quem sabe Traducao...??? Nao sei??? E minha cabeca nao para, todos os dias penso nesses temas.
Tadinho deles e de nós?!

quarta-feira, 4 de maio de 2011

Sprich mit mir!


Disse que iria falar sobre o que estudei até aqui no curso de alemao B2, entao vamos lá ao segundo capítulo intitulado "Sprich mit mir!"-Fala comigo!
Comecamos com a análise de algumas expressoes faciais, coisa que fazemos o tempo todo e através dessas expressoes podemos perceber os sentimentos como a alegria, a tristeza, a raiva, o susto, enfim.
Também falamos sobre os gestos com as maos, com o corpo, coisa natural, por exemplo, nos deficientes auditivos que utilizam essa linguagem para se comunicar. Aqui faco um parêntese especial, tenho uma irma deficiente auditiva e me lembrei e lembro dela em várias situacoes aqui na Alemanha. Lembro, por exemplo, quando éramos criancas e até mesmo adultas, as perguntas que ela me fazia quando estava vendo TV, ela nao entendia, porque nao escutava e falava como eu e tínhamos que explicar, mas nem toda vez estavámos dispostos. Por causa dessa deficiência ela estudou LIBRAS, a Linguagem Brasileira de Sinais, utilizada por esse grupo de pessoas a qual a minha irma faz parte, é uma outra língua sim, só que nas maos, no corpo e nas expressoes faciais, assim minha irma pôde perceber o mundo mais fácil, fez amigos, estudou, casou, teve filho e vai seguindo sua vida. É interessante ver os deficientes auditivos se expressando, uma sincronia, é há solucao pra tudo nessa vida e acabei aprendendo também um pouco de LIBRAS, na Alemanha também tem mas é  'Deutsche Gebärdensprache'.
E o que isso tem a ver com o estudo do alemao? Pra mim tudo, me senti como minha irma várias vezes ao ver TV, ao escutar rádio, ao ver os alemaes conversando, me irritava o fato de nao entender nada, pedia explicacoes como minha irmazinha fazia. Agora sou eu que muitas vezes pergunto pro marido quando estou vendo TV, entendo, mas nao entendo tudo, e ele tem que explicar e as vezes ele também  nao está disposto, deu pra entender a semelhanca com a minha irma?!
Sim, mas voltando ao capítulo, todos os textos muito interessantes. O primeiro, quando é melhor estudar um novo idioma, quando crianca ou adulto? O segundo como puxar uma conversa em alemao? O terceiro como argumentar? Muitas palavras novas, textos a serem mais que traduzidos e sim  entendidos. Claro que estudar um novo idioma quando crianca é mais fácil, mas nós adultos que estamos vivendo essa experiência de viver em um outro país nao podemos desistir, vamos estudando e aos poucos conseguindo. Puxar uma conversa com um alemao, nao é tao fácil assim, mas entao vamos puxar conversa com aqueles que já conhecemos, vou contar 2 histórinhas.
Há umas 2 semanas eu e marido saímos com um casal de alemaes e fiquei toda feliz, porque da conversa que eu escutava, eu estava entendo alguma coisa, eles até me perguntaram se eu estava entendendo e expliquei que sim, contei sobre o que achava que conversavam e nao é que disseram, "é voce está entendendo". Depois fiquei conversando só com a alema, fazendo perguntas sobre o tema da conversa e mais uma vez fiquei feliz e pensei comigo mesma, "meu Deus estou conseguindo conversar". E hoje ao sair para ir ao supermercado encontrei um paciente da Clínica que eu trabalho, um senhor muito bacana, ele me reconheceu e conversamos por uns 20 minutos, tao bom já estar conseguindo me comunicar. Quanto a argumentar, pra mim é muito importante, tenho um temperamento arretado e sou daquelas que pensei, falei. Aqui tenho que me controlar um pouco, porquê será rs? Mas vou soltando minhas opinioes e sempre disse que estudo alemao TAMBÉM porque quero falar tudo o que penso como falava em português, nenhum alemao vai me calar, tá pensando o que tenho personalidade.
E a gramática foi um tal de als, wie, je... desto/umso. Depois faco um post só sobre essa parte da gramática.

terça-feira, 3 de maio de 2011

Últimas de abril e novas em maio:)

É estamos no mês de Maio. Entaooo! Depois de 2 semanas de pausa do curso de alemao (estou no nível B2 uiii!), por causa da Páscoa, retornamos ontem. Durante essas 2 semanas trabalhei um pouco mais.
Sim, nesse tempo de férias do curso, um bom tempo também para revisar o que foi estudado até aqui no curso de alemao, certo?! Nao, errado! Nao estudei nada, nadinha e olha que quando a professora disse que teríamos essas férias nao gostei. Gostaria de dizer, "nossa estudei muito", mas nao sou tao perfeitinha,  aplicada e disciplinada, nao que eu nao seja, vamos dizer assim responsável, eu sou isso e as outras coisas também, mas sou genTE e como tal tenho as minhas falhas e tem momentos que tenho preguica, nao tenho vontade de estudar alemao e infelizmente esse foi um momento, sei que deveria ter feito o contrário, sim já fiz, nao vou ficar me culpando por isso, ainda há tempo de recuperar, ainda tem jeito, sempre há.
Entao ontem voltamos ao curso, fui, mas nao estava com vontade, pensei, "hum! nao estudei, nao vou entender nada.", mas quando a professora comecou a falar fiquei tao feliz porque estava entendendo o que estava sendo dito por ela, claro que nao tudo, mas fiquei pensando e comparando, nosSAA tempos atrás quando ouvia alemao nao entendia nada e agora quando escuto entendo, isso pra mim é um grande avanco, nao quero dizer que já sei tudo e entendo tudo, mais fico feliz porque aos poucos vou percebendo minha melhora.  
E falando no curso. O que estudamos até aqui? Três capítulos do livro. O primeiro intitulado "Heimat ist..."Gente mais o que é Heimat? Algumas traducoes: pátria, terra natal, país de origem...Sim, nosso primeiro tema do curso foi falar sobre nossa terra natal. Para isso lemos textos e dos textos lidos o mais interessante e que eu destaco aqui é "Mein Glück in der neuen Heimat"( a traducao seria mais ou menos assim: Minha felicidade em minha nova terra). Nossa quando li esse texto, achei tao difícil, grande, 5 parágrafos, 57 linhas e um monte de palavras novas, parecia grego, falo assim mais agora penso o que deve ser mais difícil grego ou alemao? Muitas dessas novas palavras estao separadas no 'Arbeitsbuch' (livro de exercícios) na categoria 'Wortschatz' (vocabulário). Entao meu primeiro exercício conhecer essas palavras novas e onde eu posso descobrir isso no pai dos inteligentes, no 'Wörterbuch' (dicionário), uns o chamam o pai dos burros, mas discordo plenamente, porque ele me ajuda tanto. Só que tem uma coisa que me incomoda, geralmente os professores de alemao que já tive, nao querem que nós usemos o dicionário, mas como assim?! Vou adivinhar?! Uma entidade vai baixar em mim e num passo de mágica eu vou descobrir, nao entendo isso. Sabe tem um povo que já mora aqui há 5 anos ou mais e percebo que eles QUASE  nao usam o dicionário, mas também percebo que muitas vezes eles nao sabem o que significam muitas palavras, entao é pra se fazer de sabichao, nao, nao sou sabichona, nem quero fazer a linha e fingir, entao uso meu dicionário e nao tenho vergonha disso. Detalhe, mas tem sim uma entidade que tá baixando em mim, nao sei como nao sou adepta dessas coisas e aos poucos vai me orientando a entender o significado das palavras, na verdade ela está me mostrando que muitas dessas palavras sao emendadas uma nas outras formando um palavrao, quero dizer uma palavra grande, as vezes bem grande, é que no alemao eles juntam palavras e formam uma nova palavra.
E gramaticamente o que estudamos? Construir frases seguindo uma lógica: temporal, kausal, modal e lokal.
O que quer dizer isso? Quando você for escrever as frases ou ler você tem que identificar o tempo na frase, em que horas ou tempo do dia aconteceu o fato, temporal, wann? (quando?). Segundo o porquê aconteceu o fato kausal, warum? (porquê?). Terceiro, como aconteceu o fato, o modo, modal, wie? (como?) e por último, onde aconteceu, lokal, wo? (onde?).
 Ex.: Ich bin vor einigen Jahren aus beruflichen Gründen relativ spontan nach Neuseeland gezogen.

 vor einigen Jahren= temporal; aus beruflichen Gründen= kausal; relativ spontan= modal; nach Neuseeland= lokal.

Outro detalhe, mais nem sempre essas regras sao identificadas, e nessa ordem, porque toda regra tem excecao.
Os capitulos 2 e 3 se achar interessante falo em outro post.
Entao é isso, esse post fala das minhas férias da páscoa o que aconteceu durante esse tempo, o fim desse tempo e o retorno para o curso de alemao.